O aço inox em língua coloquial é interpretado como ‘aço que não ganha ferrugem’. Mas o que se esconde verdadeiramente atrás do nome ‘aço inox’ e quais são as áreas de aplicação típicas do aço nobre resistente à corrosão?

O que é o aço inox?

Aço inoxidável é a designação para todos os tipos de aço que foram fundidos usando métodos especiais, e que possuem um alto grau de pureza e que reagem de forma uniforme aos tratamentos térmicos previstos. Desta definição deduz-se que os aços inox não necessariamente se limitam aos aços ligados ou altamente ligados. Não obstante, na abordagem à continuação limitamo-nos aos aços altamente ligados com um teor de cromomínimo de 10,5%.

Classificação dos aços inox altamente ligados. 

Os aços inoxidáveis altamente ligados deixam-se classificar da seguinte forma em função da sua micro-estrutura:
•Aços inoxidáveis ferríticos
•Aços inoxidáveis martensíticos
•Aços inoxidáveis austentítico
• Aços inoxidáveis ferríticos- austentíticos (aços duplex)

Aços inoxidáveis ferríticos. 

Os aços inoxidáveis ferríticos por sua vez, são divididos em dois grupos:

  • Com aprox. 11 a 13% de cromo
  • Com aprox. 17% de cromo (Cr)

Os aços cromados de 10,5% a 13%, por causa do seu reduzido teor de cromo, somente só designados ‘de corrosão lenta’. Eles são usados onde a vida útil, a segurança e uma reduzida necessidade de manutenção são os principais requisitos, dispensando de requisitos especiais em relação ao aspecto visual. Isto é o caso na construção de contentores, carruagens ferroviárias e carroçarias.

Aços inoxidáveis martensíticos

Os aços inoxidáveis martensíticos com 12-18% Cr e teor de C superior a 0,1% apresentam um comportamento austenítico a temperaturas superiores a 950-1050°C. O rápido arrefecimento leva à formação de uma micro-estrutura martensítica. Esta micro-estrutura possui, especialmente no estado temperado, uma elevada resistência, que ainda aumenta com um teor C crescente. Estes aços são usados, por exemplo, para fabricar lâminas de barbear, facas ou tesouras. O pré-requisito para uma suficiente resistência à corrosão é o acabamento adequado da superfície, que se deixa conseguir, por exemplo, mediante lixagem.

Aços inoxidáveis austeníticos

Os aços inoxidáveis austeníticos, também chamados aços CrNi, com teor de Ni superior a 8% constituem a combinação mais vantajosa sob os aspectos aptidão para processamento, resistência à corrosão e características mecânicas. A elevada resistência à corrosão é a característica mais importante deste tipo de aços inox. Por esta razão os aços inoxidáveis austeníticos são usados em áreas onde estão sujeitos a ambientes agressivos: Por exemplo, contacto com água marítima rica em cloretos, uso nas indústrias química ou alimentar.

Aços inoxidáveis austeníticos- ferríticos

Os aços inoxidáveis austeníticos-ferríticos, por causa de possuir duas micro-estruturas, frequentemente são chamados aços duplex. A alta elasticidade em conjunto com a melhoria da resistência à corrosão destinam estes aços sobretudo para aplicações na área da técnica de plataformas marítimas.

E quem pensa que o material aço inox serve só para produzir produtos industriais e utensílios domésticos, está engando, diversos artistas usam para fazer arte, escultura e arquitetura. Este é o caso de Antony Gormley que usou Figura – Escultura – Tabletes maciços de aço inoxidável soldados sobre estrutura de ferro (Londres Inglaterra UK).

unnamed